• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

NOTA DE SOLIDARIEDADE - José Sérgio Gabrielli

Em novo ato de perseguição política, o presidente Jair Bolsonaro utiliza do seu cargo para cassar direitos legítimos de trabalhadores e afrontar as leis, como agora, ao fazer do professor José Sérgio Gabrielli.

Publicado: 26 Dezembro, 2019 - 16h39 | Última modificação: 26 Dezembro, 2019 - 16h50

Escrito por: Direção da CUT Bahia

Rede TVT
notice

Em novo ato de perseguição política, o presidente Jair Bolsonaro utiliza do seu cargo para cassar direitos legítimos de trabalhadores e afrontar as leis, como agora, ao fazer do professor José Sérgio Gabrielli sua nova vítima. Gabrielli teve sua aposentadoria cassada, em que pese seu direito líquido e certo de conquistá-la após 36 anos de serviços prestados à educação do país, lecionando na Universidade Federal da Bahia.

Além de sua longa jornada de educador, Gabrielli ocupou a presidência da Petrobrás entre os anos de 2005 a 2012, período que sua gestão refletiu a conjuntura de avanços no país em vários segmentos da sociedade, em especial no desenvolvimento com empregabilidade e pesquisa no setor de petróleo e gás. Talvez seja essa gestão exitosa o motivo de ódio do governo.

A Direção da CUT Bahia vem a público repudiar mais uma atitude antidemocrática do governo federal e que tem afetado os direitos da classe trabalhadora, perseguindo adversários políticos utilizando-se até da asfixia financeira, dentre outros crimes que ferem a Constituição Federal de 88.

Em tempo, externamos nossa solidariedade ao companheiro José Sergio Gabrielli, que sempre buscou defender os caminhos que levam para a diminuição das injustiças sociais, garantia da democracia e do desenvolvimento de uma nação e, como tal, expressados no ápice da sua carreira quando esteve presidindo uma das maiores petrolíferas do mundo com foco na geração de emprego e renda.

Desde já nos colocamos à disposição para enfrentarmos juntos mais uma grave ação de um governo que tem como objetivo o extermínio dos direitos históricos da classe trabalhadora. Estaremos vigilantes na defesa do estado democrático de direito e da classe trabalhadora.

Gabrielli merece justiça e pela justiça iremos continuar ao lado dele.

Direção da CUT Bahia