• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Em defesa das nossas estatais, Sindicatos promovem carreata neste domingo (16)

Eletricitários baianos estarão presentes na grande carreata contra a privatização das empresas públicas.

Publicado: 15 Maio, 2021 - 22h31 | Última modificação: 15 Maio, 2021 - 22h48

Escrito por: Sinergia

DIVULGAÇÃO
notice
Carreta em defesa das empresas estatais

A   MP do apagão 1031/21, que trata da privatização da Eletrobras, estará na pauta da semana que vem do plenário da Câmara para ser votada. Precisamos intensificar as nossas ações de luta para barrar sua aprovação. Como parte das nossas atividades em defesa das estatais, o Sinergia convoca os eletricitários baianos para participar da grande carreata contra a privatização das empresas públicas (Petrobras, Eletrobras e Correios), que seguem na mira do governo Bolsonaro para ser entregues.

Em Salvador, os motoristas devem se dirigir ao Campo Grande, às 8h, onde acontece a concentração e ponto de partida da carreata, que é uma atividade conjunta dos sindicatos (Sindipetro Bahia, Sincotelba e Sinergia), entidades que representam os petroleiros, os eletricitários e os trabalhadores dos Correios.

SOBRE AS EMPRESAS

Eletrobras – Essa é a terceira tentativa do governo federal de privatizar a Eletrobras. Dessa vez, impondo a privatização através da Medida Provisória (MP) 1031/21, que de acordo com os partidos de oposição, PT, PDT, PCdoB e PSOL é ilegal, pois para isso deveria haver autorização do Congresso Nacional. Os partidos apresentaram ao Supremo Tribunal Federal (STF) duas ações de inconstitucionalidade. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) elencou nove motivos para que a população seja contra a privatização da Eletrobras. Um deles é o aumento do preço da conta de luz, que, após a privatização, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) pode ser elevada em até 16,7% em um primeiro momento. Outros motivos são: preços operacionais da indústria (que devem aumentar em torno de R$ 460 bilhões durante 30 anos) que serão repassados ao consumidor; apagões e serviços ruins; demissão de trabalhadores; riscos ao meio ambiente; grande prejuízo, uma vez que a Eletrobras é lucrativa. A empresa teve superávit de mais de R$ 30 bilhões em três anos. Além disso a Eletrobras tem recursos em caixa para investir e a sua venda significa a perda da soberania nacional no campo da energia.

Correios – Com a privatização dos Correios, muitos municípios vão ficar sem os serviços prestados por essa grande e importante empresa. Qual empresa privada terá interesse em manter abertas agências em locais distantes, onde não terá grandes lucros? Os Correios, empresa premiada e reconhecida mundialmente, presta serviços em mais de 5.500 municípios do Brasil. É importante ressaltar que os Correios não são responsáveis apenas pela entrega de cartas, a empresa presta os mais variados serviços como a logística e a entrega das provas do Enem em todas as regiões do país e entrega de livros e materiais didáticos nas escolas públicas. Além disso, o serviço postal universal é uma garantia constitucional e os Correios são uma empresa lucrativa. alcançando em 2020 o lucro bilionário estimado em R$ 1,5 bilhão.

Petrobras – Criada em 1953 no governo de Getúlio Vargas, a Petrobrás tem uma história de luta e resistência, protagonizada, em grande parte, por seus trabalhadores. A estatal sofre ataques incessantes desde a sua criação, mas nada se compara com o que acontece agora no governo Bolsonaro. O Sistema Petrobrás está sendo desmontado e suas unidades estão sendo vendidas a preços abaixo do mercado como ocorre agora com a Refinaria Landulpho, cujo valor é da ordem de US$ 3 bilhões a US$ 4 bilhões, mas está sendo vendida por US $1,65 bilhão ao Fundo Àrabe Mubadala.

O que: Grande carreata nacional em defesa das nossas estatais

Quando: 15/05/2021, a partir das 8h

Onde: Concentração do Campo Grande