• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

DIRIGENTES DO SINDIQUÍMICA E TRABALHADORES EM GREVE POR TEMPO INDETERMINADO

Publicado: 25 Fevereiro, 2019 - 11h37

Escrito por: Ascom CUT Bahia - Aline Damazio

notice

Mais uma semana, de unidade entre sindicato e trabalhadores na luta para alcançar a vitória.

Dirigentes do Sindiquímica estão ao lado dos (as) trabalhadores (as) apoiando uma greve em frente a fábrica da Brilux, na Mata Escura, nesta segunda (25/2), para que se faça cumprir a lei pagamento aos prestadores de serviço, da PLR, que diretores da fábrica se negam a quitar o compromisso previstos em lei.

Não restou outra alternativa para sindicato e trabalhadores (as), depois de exaustivas rodadas de negociação sem sucesso e diante da intransigência patronal que contrariam acordo e tentam não pagar a participação nos lucros e resultados aos trabalhadores (PLR), mesmo no momento de crescimento econômico da empresa.

A PRL é um direito dos trabalhadores garantido pela lei 10.101,na qual se determina que trabalhadores, sindicato e empresa construam um acordo estabelecendo as regras e critérios para remuneração do benefício de funcionários. Entretanto a empresa Brilux, de forma intransigente e unilateral, decidiu criar um modelo de remuneração com critérios completamente deslocados da realidade e, com isso, afirma que não irá pagar a a participação nos lucros e resultados por não ter alcançado os critérios estabelecidos.

Não vamos permitir! Direito de trabalhadores (as)é para se cumprir! E a CUT e os sindicatos estão firmes nessa luta.

O diretor do Sindiquímica, Alfredo Santos Jr. alerta que o mundo do trabalho não cabe impor decisões unilaterais do contratante. “Critérios para remuneração de PLR precisam ser acordados entre as partes e não impostos. Exigimos o pagamento e só voltaremos ao trabalho quando a empresa sentar para negociar e apresentar uma proposta condizente com o crescimento econômico que ela experimenta”, afirma.

As atividades de produção de água sanitária, único produto fabricado na unidade, permanecem paralisadas por tempo indeterminado.

A Central Única dos Trabalhadores da Bahia (CUT Bahia) apoia totalmente as decisões do Sindiquímica no intuito da defesa dos direitos dos trabalhadores (as) do ramo químico da Bahia.

 

carregando
carregando