• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Convocatória em defesa do saneamento baiano

Publicado: 09 Janeiro, 2020 - 18h07 | Última modificação: 09 Janeiro, 2020 - 18h38

Escrito por: Danillo Assunção - Secretário do Meio Ambiente da CUT Bahia

notice

Existem ameaças concretas de um desmonte total da política de saneamento na Bahia, com forte favorecimento a grupos privados, colocando em risco o direito das pessoas à água e à vida. O padrão de referência colocado em pauta na Bahia vai ter resultados semelhantes à proposta privatista do governo Bolsonaro, que é duramente criticado por entregar a soberania do país às grandes corporações estrangeiras. A água é outro patrimônio em vias de ser entregue.

Por conta dessa agenda altamente negativa e perigosa, o Sindae, o Observatório do Saneamento Básico da Bahia e a Secretaria de Meio Ambiente da CUT convocam uma reunião ampliada para o próximo dia 20, às 9 horas, no auditório do Sindae (Rua General Labatut, 65, Barris), com parlamentares do campo progressista, entidades populares e o movimento sindical.

A água se transformou no “ouro” disputado por multinacionais, entre elas a Coca-Cola, Nestlé, Suez Lyonnaise etc. Essas gigantes internacionais estão influenciando a elaboração de leis e políticas referentes ao saneamento (água e esgoto), para fazer desses bens essenciais à vida o mais novo e promissor de seus negócios em terras brasileiras.

Em contraponto a esse ataque, que se dá ao mesmo tempo no Brasil e na Bahia, vamos discutir a proposta do governador Rui Costa de abrir o capital da Embasa, de contratar novas parcerias público-privadas (PPP’s), o Projeto de Lei 4261 (tramita no Congresso e tem como meta forçar a privatização do saneamento), a lei estadual das microrregiões de saneamento, as tentativas de privatização da água nos municípios baianos, o fortalecimento da Embasa e da Cerb, bem como o apoio à expansão do modelo de saneamento rural implementado pela Cerb e que vem se tornando referência nacional.