• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Roda de conversa sobre Reforma da Previdência movimenta o debate positivo na CUT

Publicado: 19 Dezembro, 2018 - 12h38 | Última modificação: 19 Dezembro, 2018 - 13h10

Escrito por: Ascom CUT Bahia - Aline Damazio

notice

Com iniciativa da Secretaria de Saúde da CUT Bahia foi promovido nesta segunda, 17, uma roda de conversa na sede da CUT Bahia com o tema: Os Impactos da Reforma da Previdência.

Temas como previdência social; aposentadoria; orçamento do INSS; modificação na idade mínima para aposentadoria; arrecadação; aposentadoria especial; BPC, Loas, perícia e novas regras da reforma fizeram parte do debate, que o advogado Eduardo Requião esclareceu cada dúvida e incentivou os dirigentes a trazem as dúvidas que os trabalhadores tem na base para a roda de conversa.

Idealizadora do evento, a secretária de saúde, Edla Gonçalves destaca ao troca de conhecimento do encontro fundamental para fortalecer a luta. “É gratificante para os dirigentes que compareceram, traz fortalecimento e conscientização do momento que estamos passando, a reforma trabalhista já impactou de forma negativa os profissionais estão sem alguns de seus direitos adquiridos, que foram a lutas de muitos anos que conquistamos. Os dirigentes precisam entender o que é essa reforma o aumento de idade de aposentar para mulher e para homem, sem falar que querem capitalizar a previdência. Temos que entender melhor tudo isso para fazer o enfrentamento. Faremos um outro encontro em 2019 os trabalhadores precisam de esclarecimento e quem pode fazer isso são os delegados de base e dirigentes sindicais.

“Aprendizado importante para todos os dirigentes sindicais. A tentativa de aprovação da Reforma da Previdência é um assunto que sabemos que só quem é negativo para classe trabalhadora e a melhor forma de combater é ter total entendimento para assim realizar o enfrentamento” destaca Cedro Silva, presidente da CUT Bahia.

 “Esse debate foi muito importante pois a sociedade não tem noção do que é essa que é essa reforma, é necessário que toda a comunicação e toa sua unidade venha divulgar esse debate na sociedade, nos sindicatos combatendo essa reforma, pois além de ser perversa ela não deve acontecer da forma como está sendo implanta do atual e futuro governo.  Unir as comunicações em torno disso para conscientizar a população pelo risco que está por vir para sociedade brasileira. Os debates deverão continua para que esse projeto não seja aprovado da maneira que está, sem as modificações necessárias”, destaca a secretária de comunicação da CUT Bahia, Lucivaldina Brito, secretaria de comunicação da CUT Bahia.

O advogado Eduardo Requião destacou um ponto importante que com a possível votação no congresso da reforma da previdência o estado coloca o problema que dele nas costas do trabalhador. “O brasileiro não tem culpa que está vivendo mais, nem das formas de que nada beneficiam a seguridade social, ele tem que ser respeitado nesse momento que é de retorno no qual ele passou a vida toda praticamente contribuindo e aguardando”, destaca.

 

O secretário geral da CUT Bahia, Leonicio Maciel A Reforma já foi feita, os trabalhadores terão que acreditar   nos seus respectivos sindicatos. Gradecemos   a secretária de saúde por grande inciativa de para trazer aos dirigentes um dos assuntos mais importantes para os trabalhadores em 2019, a tentativa de reforma da previdência. Os sindicatos unidos jamais serão vencidos.

Durante toda manhã, o advogado, Eduardo Requião compartilhou conhecimentos e retirou as dúvidas sobre esse assunto fundamental para diretores sindicais, é considerado uma das "pautas do dia de 2019" para os trabalhadores e sindicalista.

Com iniciativa da Secretaria de Saúde da CUT Bahia foi promovido nesta segunda, 17, uma roda de conversa na sede da CUT Bahia com o tema: Os Impactos da Reforma da Previdência.

Temas como previdência social; aposentadoria; orçamento do INSS; modificação na idade mínima para aposentadoria; arrecadação; aposentadoria especial; BPC, Loas, perícia e novas regras da reforma fizeram parte do debate, que o advogado Eduardo Requião esclareceu cada dúvida e incentivou os dirigentes a trazem as dúvidas que os trabalhadores tem na base para a roda de conversa.

Idealizadora do evento, a secretária de saúde, Edla Gonçalves destaca ao troca de conhecimento do encontro fundamental para fortalecer a luta. “É gratificante para os dirigentes que compareceram, traz fortalecimento e conscientização do momento que estamos passando, a reforma trabalhista já impactou de forma negativa os profissionais estão sem alguns de seus direitos adquiridos, que foram a lutas de muitos anos que conquistamos. Os dirigentes precisam entender o que é essa reforma o aumento de idade de aposentar para mulher e para homem, sem falar que querem capitalizar a previdência. Temos que entender melhor tudo isso para fazer o enfrentamento. Faremos um outro encontro em 2019 os trabalhadores precisam de esclarecimento e quem pode fazer isso são os delegados de base e dirigentes sindicais.

“Aprendizado importante para todos os dirigentes sindicais. A tentativa de aprovação da Reforma da Previdência é um assunto que sabemos que só quem é negativo para classe trabalhadora e a melhor forma de combater é ter total entendimento para assim realizar o enfrentamento” destaca Cedro Silva, presidente da CUT Bahia.

 “Esse debate foi muito importante pois a sociedade não tem noção do que é essa que é essa reforma, é necessário que toda a comunicação e toa sua unidade venha divulgar esse debate na sociedade, nos sindicatos combatendo essa reforma, pois além de ser perversa ela não deve acontecer da forma como está sendo implanta do atual e futuro governo.  Unir as comunicações em torno disso para conscientizar a população pelo risco que está por vir para sociedade brasileira. Os debates deverão continua para que esse projeto não seja aprovado da maneira que está, sem as modificações necessárias”, destaca a secretária de comunicação da CUT Bahia, Lucivaldina Brito, secretaria de comunicação da CUT Bahia.

O advogado Eduardo Requião destacou um ponto importante que com a possível votação no congresso da reforma da previdência o estado coloca o problema que dele nas costas do trabalhador. “O brasileiro não tem culpa que está vivendo mais, nem das formas de que nada beneficiam a seguridade social, ele tem que ser respeitado nesse momento que é de retorno no qual ele passou a vida toda praticamente contribuindo e aguardando”, destaca.

 O secretário geral da CUT Bahia, Leonicio Maciel levanta a questão da importância dos sindicatos. "A Reforma já foi feita, os trabalhadores terão que acreditar   nos seus respectivos sindicatos. Agradecemos a secretária de saúde por grande inciativa de para trazer aos dirigentes um dos assuntos mais importantes para os trabalhadores em 2019, a tentativa de reforma da previdência. Os sindicatos unidos jamais serão vencidos.

Durante toda manhã, o advogado, Eduardo Requião compartilhou conhecimentos e retirou as dúvidas sobre esse assunto fundamental para diretores sindicais, é considerado uma das "pautas do dia de 2019" para os trabalhadores e sindicalista.

carregando
carregando