• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Reunião de lideranças sindicais da CUT Bahia prometem greve forte contra o desmonte da previdência social

Ações estratégicas

Publicado: 07 Fevereiro, 2018 - 00h56

Escrito por: Direção executiva da CUT BAHIA

notice

Desde as primeiras horas da manhã dos dias 5 e 6/02, segunda e terça-feira, respectivamente, a CUT Bahia vem mobilizando suas bases sindicais e toda a sociedade no sentido de construir uma greve geral forte no dia 19/02, que seja capaz de junto com as greves dos outros estados, não permitir, na resistência e pressão, a votação do desmonte da previdência.

Após mais uma ação de diálogo com parlamentares a exemplo dos deputados federais: Bebeto Galvão (PSB/BA) ,Nelson Pelegrino (PT-BA), Valmir Assunção (PT Bahia) e a sociedade no aeroporto 2 de julho, nesta terça-feira 6, diversas lideranças sindicais se reuniram na CUT para planejar o grande dia. Depois de um longo debate, onde todos se pronunciaram a respeito, foi encaminhado para o dia 15/02, a reunião que definirá o papel de cada sindicato, dirigente/militante diante da greve.

 

 

As decisões de fazer reuniões e nomear o o coletivo de greve da CUT Bahia, também valem para as regionais da central nas diversas cidades da região metropolitana de Salvador e cidades do interior.

Ao final da grande greve geral do dia 19/02, vamos fazer um encerramento com um grande ato público em local a ser definido, com a presença de todos os personagens que lutarão neste dia, a exemplo de partidos de esquerda, centrais sindicais, MST, MPA, FETRAF, FETRAMEB, MAB, Movimento Negro, Movimento De Moradia Popular, Via Campesina, e Levante Popular.

Se botar pra votar, o Brasil vai parar.
Se votar, não volta.
Eleição sem Lula é fraude.


Imagens: Luis Teixeira

 

carregando