• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT BAHIA MARCA PRESENÇA NA TRADICIONAL MARCHA DAS MARGARIDAS

Publicado: 14 Agosto, 2019 - 18h25

Escrito por: Ascom CUT Bahia - Aline Damazio

notice

A Marcha das Margaridas reuniu mulheres de todo o território do Brasil, nesta terça (13) e quarta (14), em Brasília. E a CUT Bahia esteve presente, representado as mulheres guerreiras da Bahia, a Secretária de Mulheres da CUT Bahia, Luciola Semião, a Secretária de Comunicação da CUT Bahia, Lucivaldina Brito e as companheiras do Sindiquímica, Sindae, Sindipetro, Sindiprev, Sindsef, municipais de Itapetinga e rurais de Feira de Santana marcharam junto somando forças as 100 mil mulheres que ocuparam Brasília!

A maior manifestação de mulheres da América Latina, a Marcha das Margaridas chega a sexta edição exigindo um Brasil com soberania popular, democracia, justiça, igualdade e livre de violência. Para isso, desde o dia 13, as mulheres se preparam em atividades de carácter formativo, como palestras, oficinas e debates.

Já no dia 14, desde as primeiras horas do dia,as mulheres iniciaram a marcha, que teve como ponto de concentração o pavilhão do Parque da Cidade, as milhares das “margaridas” seguiram caminhando, colorindo e avançando na luta pelos direitos das mulheres rurais e urbanas. Elas seguiram unidas até o ponto final da marcha, a Esplanada dos Ministérios.

Uma experiência de unidade e que demonstra a força feminina descrita por Secretária de Mulheres da CUT Bahia, Luciola Semião. “Foi emocionante. Participar da Marcha cada ano é uma experiência diferente. Precisamos dessa união das mulheres no atual momento político e social em que vivemos. Além da marcha, acompanhamos oficinas sobre o meio ambiente, defesa do SUS e oficinas de Mulheres da Marcha Mundial. Todas as companheiras que estiveram presentes retornarão para seus estados motivadas e com mais conhecimento para serem difusoras de conhecimento entre as mulheres locais”, destaca.

As milhares de mulheres do campo e das cidades se caminham em mais manifestação nacional por um Brasil com Soberania Popular, Democracia, Justiça, com igualdade.

Sobre a Marcha das Margaridas

A Marcha das Margaridas ocorre desde os anos 2000 em homenagem a Margarida Maria Alves, líder camponesa que dirigia o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Alagoa Grande (AL), quando foi assassinada, em 12 de agosto de 1983. Coordenada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (Contag) – e suas 27 federações e 4 mil sindicatos – a marcha conta também com a parceria de 16 organizações e movimentos sociais. De acordo com a organização, ao menos 100 mil mulheres do campo e da floresta devem participar do evento na capital federal.