• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT Bahia fortalece ato contra privatização da água

Publicado: 01 Agosto, 2018 - 10h31

Escrito por: Ascom CUT Bahia Aline Damazio

notice
CUT Bahia presente campanha nacional contra a Medida Provisória (MP 844) que o governo federal colocou em tramitação no Congresso Nacional, para permitir a venda de companhias estaduais de saneamento em todo o país, com a finalidade de atender banqueiros e empresas internacionais do " mercado da água" já que o Brasil é detentor de 14% de reserva de água de todo o planeta.
 
Em Salvador, a manifestação acontece, em frente à sede da Embasa, no Centro Administrativo da Bahia, durante toda a manhã, desta terça, 31, 600 trabalhadores dirigentes e representantes da CUT Bahia; Sindipetro; Sindae; Senge; Abes Bahia; observatório do saneamento; Ascra; Inema; Mab e Gamba realizam manifesto público para que deputados sejam pressionados e votem contra essa medida provisória com paralisações, audiências públicas, sessões especias, paralisação na porta das empresas,
 
“Não podemos permitir que esse governo ilegítimo incentive a privatização das companhias de água. Como ficará o povo? As tarifas de água e esgoto vão aumentar e qualidade do serviços piorar. Temos que investir em saneamento básico, que a água chegue até quem não tem acesso. Água é vida, não pode ser um negócio”, destaca Cedro Silva, presidente da CUT Bahia.
 
Já Pedro Romildo, Secretário Nacional de Saneamento da Confederação dos Urbanitários" o governo golpista quer alterar a lei 1445, medida provisória, , art. 10, para os serviços serem oferecidos preferencialmente para o setor privado, se eles não quiserem ficará para o controle do setor público, As pessoas mais pobres não terão condições de pagar as tarifas absurdas que serão cobradas por empresas privadas. Não terá controle social e planos municipais de universalizar água e esgoto até 2033 não será mais valia. Temos que chamar atenção para essa medida nefasta que geram mais exclusão", destaca.
 
As manifestações continuarão sindicatos juntos a movimentos sociais e entidades de defesa da água para realizar o contra ponto de enfrentamento as tentativas desse governo que vão de encontro aos interesses da população baiana e no dia 7/8 acontecerá uma ação no congresso nacional para que seja devolvida para o governo e no dia 30/8 será construído o dia nacional em defesa da água e do saneamento público.
 
carregando