• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

30 DE MAIO: TRABALHADORES (AS) E ESTUDANTES NAS RUAS EM DEFESA DA EDUCAÇÃO

Publicado: 29 Maio, 2019 - 17h46

Escrito por: Ascom CUT Bahia - Aline Damazio

notice

A CUT BAHIA e sindicatos filiados estarão no enfrentamento do dia 30/5, no Segundo Dia Nacional em Defesa da Educação para reforçar as mobilizações dos estudantes e professores pela revogação de cortes e em defesa da educação pública.

Já temos atos conformados em Salvador, no Campo Grande, às 10h; Camaçari, na Praça Monte Negro às 9h; Feira de Santana às 8h30, na Praça Tiradentes; Irecê, às 8h, em frente ao BB no centro; Itabuna, às 15h, no Jardim do Ó; Jequié, às 15h, em frente à Câmara Municipal; Paulo Afonso, às 17h30; na Praça da Tribuna; Serrinha, às 7h30, na Praça Luís Nogueira; Alagoinhas, Praça Rui Barbosa, Centro e Catu.

Estaremos mobilizados na Bahia e no Brasil em defesa do país. Juntos, estudantes e trabalhadores (as) nas ruas para intensificar a pressão contra as políticas de contenção de verbas do governo Bolsonaro.

Seguiremos avançando com atos e mobilização cada vez maiores e em mais cidades para dizer NÃO aos cortes na educação e NÃO a reforma da Previdência.

O povo nas ruas o congresso e o ministro recuam.

Em nosso histórico de luta, só indica uma direção: lutar pelo que acreditamos e defendemos como a educação pública, livre e de qualidade como bases para o desenvolvimento de uma nação plural e igualitária e defesa incessante dos direitos dos trabalhadores.

Agora é hora de avançar, é fundamental que o movimento sindical continue mobilizado, desenvolvendo ações contra a reforma da Previdência.

“Vamos todos juntos apoiar a luta dos profissionais de educação e dos estudantes contra a reforma da previdência e contra os cortes da educação. A maioria esmagadora da população demonstra que não aceita esses demandes e o povo tem voz e tem força. Mais uma vez mostrarem resistência e que somos contra a tomadas de decisões irresponsáveis do atual governo que só quer que o pobre não tenha mais direito a cursar uma faculdade, piorar o ensino público e acabar com o direito do povo se aposentar! Vamos dizer não nas ruas.” Destaca o presidente da CUT Bahia.